quinta-feira, 15 de novembro de 2012

A vida inteira

Hoje quero escrever para minha mãe.

Não é seu aniversário,nem dia das mães,nenhum dia especial.apenas li um depoimento que minha sobrinha Mariana, jovem de vinte poucos anos,grávida de seu primeiro bebe fez para sua mãe,minha irmã.

Eu fiquei imensamente emocionada e pensei que poderia dizer coisas bem parecidas para você mãe.

Muitos anos se passaram desde o dia que casando sai de sua casa.

Mãe,lembro-me bem de você dando-me conselhos,ensinando-me coisas que eu deveria saber para enfrentar o mundo.

Naqueles momentos eu não dava  muito ouvido ao que você dizia,achava chatice você ensinando-me quando já me achava a tal.

Pensei, como na música que Padre Marcelo canta,que as coisas do mundo não iriam me derrubar.

Comecei a formar minha própria família com o nascimento de  minha primeira filha,achei que seria a mãe perfeita.

Lembro também aqui de seus conselhos e opiniões,agora acrescidas dos conselhos e opiniões de minha sogra.E novamente achando vocês duas ultrapassadas e retrógadas nem me dava ao trabalho de meditar em suas palavras.

Logo vieram as outras duas filhas e minha família linda e perfeita não precisava de sua opinião.

O tempo passou,e com ele fui amadurecendo,e a duros golpes fui vendo que passava por  tudo aquilo que você falava.

As meninas foram para a  Faculdade,formaram-se ,casaram e foram também embora viver  as próprias vidas.

O que mudou? Aparentemente nada,mas sei em meu coração que você estava certa nas coisa que me falava.

Seus conselhos ignorados me são hoje de grande valia pois com o amadurecimento passei a aplica-los e  ver o quanto verdadeiros são ainda hoje.

Todas as vezes que achei-me perto do desespero usei seus ensinamentos para harmonizar minha cabeça e acalmar meu coração.

Você ensinou-me a rezar,acreditar em Deus e herdei de você duas coisas  muito importantes, a fé Nele e devoção a Maria Santíssima.

Mãe,lembra que você falava para sempre rezar pelos meus inimigos e não desejar mal a ninguém?

Custei para aprender mãezinha. Até hoje ainda creio não sei fazer inteiramente isso.Mas a meu favor digo que tenho tentado bastante.

Queria te falar   tanta coisa ainda mãe, mas o espaço é pequeno e corro o risco de me tornar repetitiva.

Vejo você sentadinha em sua cadeira de rodas com a  tranquilidade proporcionada por anos de sofrimento e luta contra o artritismo deformante,e fico pensando quanta coisa já passou diante de seus olhinhos .

Quanto você já vivenciou, se alegrou,foi feliz,sofreu,sorriu e viveu plenamente sua vida.

Muito obrigada por ser minha mãe

Muito obrigada por tudo que você sempre fez por mim.

Muito obrigada pelas coisas que me falou,conselhos que me deu,opiniões que emitiu.

Muito obrigada mãe. Eu te amo muito.

3 comentários:

Malu disse...

Mas muitos só conseguem escrever uma carta assim depois que estão com a idade que as mães tinham. O tempo é mesmo sábio e só não aprende aquele que se fecha para todas as janelas do mundo...
Um grande abraço, minha amiga!!!

Baldoino Soares Badu disse...

Bom Dia, mas bom dia mesmo cara amiga Teca,
Vejo que o mundo gira mais as coisas se repetem e as historias e os problemas são sempre as mesmas, lendo sua carinhosa mensagem a sua mãe lembro-me e me vejo ouvindo minha esposa passando seus conhecimentos para minhas filhas, ela esta sempre falando qdo vcs tiverem seus filhos irão lembrar-se dos meus conselhos e ai irão colocar em pratica.
São as vivencias dos pais queridos que estão em outro tempo, mas que ficam gravados em nossas memórias, mas o importante é isso que vc esta fazendo demonstrando o carinho recebido e chegando a conclusão que ela esta certa.
Vivendo e aprendo vamos navegando nesse grande e fabuloso planeta,
Abraços fraternos,
Badu
N.b. direto do meu tablete essa pequena, mas poderosa maquina.

Grace Oliveira disse...

Já é madrugada amiga, agora é q meme refiz, e pude entrar de novo na net. Consegui ler mensagem endereçada a sua mami: Linda, linda! O tempo e experiências nos ajudam dar o devido VALOR e HONRA aquelas q tanto fizeram por nós sem mesmo esperar nada. Graças ao nosso DEUS q conseguimos prestar nossas homenagens estando elas ainda em nosso meio. É maravilhoso!

Google Analytics